Personalidade do sorriso

Personalidade do sorriso

By: Cris Alves

Olá! Como você está?

Você já sabe que a Facetlling® é uma ferramenta de análise facial completa, não é mesmo? Nela, o rosto é analisado em dez dimensões, incluindo a dinâmica e a personalidade do sorriso.

Olhos e boca constituem juntos o que eu chamo de triângulo da comunicação. Nossa atenção se concentra nesses dois traços durante o contato visual e afetivo com as pessoas. Devido à sua mobilidade e expressidade nas mímicas faciais, o sorriso representa um dos elementos faciais que mais consegue traduzir atributos do estado de humor do indivíduo. Mas, não somente isso! As linhas e as formas de dentes, arcadas e lábios também comunicam códigos visuais que são responsáveis pela maneira como agimos e reagimos emocionalmente às pessoas. Ademais, as correpondências genéticas e embriológicas desses componentes do sorriso com o nosso cérebro permitem-nos concluir algumas questões sobre tendências de comportamento e personalidade de uma pessoa.

Energias de força (masculinas) e de suavidade (femininas) presentes nos dentes e na arcada podem ser fontes de grandes ruídos de imagem relatados por clientes. Exemplo: Os caninos são a componente masculina do sorriso. Eles contêm uma força embutida na sua forma de lança e, de fato, lembram aos mamíferos – incluindo nós, seres humanos – a sua capacidade de ingerir a carne de outros animais. Isto é, somos predadores. Caninos longos e projetados se destacam no sorriso. Com isso, apresenta-se uma energia de força que supera os outros atributos do sorriso como a jovialidade, por exemplo. Esse excesso de energia masculina traduz-se em outros atributos, tais como agressividade. Esse traço pode ser um ruído de imagem no rosto de uma mulher que deseja para si abertura, acolhimento e leveza. Da mesma forma, pode ocasionar distanciamento até mesmo nas figuras masculinas mais viris.

A representatividade dos incisivos centrais superiores

Cada um dos dentes tem uma função mastigatória e também representa um componente para a nossa comunicação visual. Dos quatro tipos de dentes, os incisivos centrais superiores, que têm a função de cortar os alimentos, são os mais importantes para a imagem pessoal, tendo em vista o seu lugar de destaque. Quanto maior a exposição deles, mais se comunica jovialidade, sensualidade, energia e dinamismo. Por outro lado, à medida em que envelhecemos ou devido à baixa tonicidade muscular, a diminuição de exposição visual dos incisivos centrais superiores transmite falta de acessibilidade e conservadorismo. Dizendo de outro modo, quanto menos percebemos os incisivos centrais superiores no sorriso, mais aspecto de envelhecido ele adquire.

Esquema de arcada dentária

Diastema: o que significa?

O espaçamento entre os incisivos centrais é chamado de diastema. Algumas pessoas o consideram um charme. Fisiologicamente e anatomicamente, ele constitui uma energia feminina na face.

O diastema está ligado a mensagens de juvenilidade.  E, aqui, quero fazer um parêntese para explicar a diferença entre JUVENILIDADE e JOVIALIDADE. A primeira está relacionada à infância enquanto a segunda é característica de adultos jovens. Portanto, o sorriso com diastema remete à infância, fase da vida em que a arcada dentária ainda não está completamente desenvolvida.

Modelo Georgia May Jagger

Apesar disso, o diastema ganhou espaço, principalmente no mundo da moda. A partir dos anos 2000, vimos capas de grandes revistas serem estampadas, propositalmente, com sorrisos que apresentam um espaçamento considerável entre os incisivos centrais superiores. A questão que se tornou marca de muitas celebridades, como a modelo Georgia May Jagger, da imagem anterior, teve como principal inspiração a musa Brigitte Bardot, que também sorria com um espaço entre os dentes. Assim, essa caracteristica ganhou até um nome fashion no mundo da moda, “Gap Teeth“.

Manter ou retirar o diastema?

Essa é uma questão que merece um olhar muito profundo para dentro de si, das suas características comportamentais e dos desejos de imagem. Como você deseja se sentir e ser percebida(o)? Não existe uma regra a ser seguida, nem mesmo no quesito estético. Conheço clientes que, assim como as modelos supramencionadas, usufruíram do contraponto que o diastema causou com os outros traços faciais. O desejo era, sim, “quebrar” a força presente em outros elementos do rosto com um pouco mais de casualidade e jovialidade. A bem da verdade, o diastema nos traz de volta o frescor pueril da infância. Já em outros casos, o diastema constituía o grande foco de mensagens indesejadas na aparência de meus clientes. Uma delas, a propósito, líder em uma empresa, sempre recebia o feedback de alguém que aparentava ser muito mais jovem do que realmente era. Para alguém que almejava altos postos dentro da empresa, essa era uma associação negativa, já que, no inconsciente de grande parte das pessoas – em especial, no universo corporativo – a pouca idade também está associada à imaturidade, à incompetência e à inabilidade. Nesse caso, a reparação do diastema (um procedimento relativamente simples na odontologia) teve uma indicação claramente positiva e estratégica.

Que tal dar uma olhadinha no espelho e conferir seus incisivos centrais? Você já tinha uma noção de que mensagens não verbais eles comunicam? Compartilhe comigo aqui nos comentários!

Imagens: Reprodução/Google

Até a próxima,

Voltar à página inicial